3 Comentários


  1. Marcelino Alves

    Realmente hoje tenho certeza que tudo quanto tens divulgado faz muito sentido pra mim, vivo em Angola, sou licenciado em biologia mas tudo que sei sobre ciência pouco explica a lei da vida, a anos atrás contraí uma doença degenerativa da pele chamada psissoriase, e depois de quase 4 anos fazendo tratamento médico ela nunca curava, piorava a cada dia. Conheci através da Internet um centro de cura e terapia que apenas utilizavam a força mental para a cura, por conseguinte o terapeuta tornou-se um amigo e fez-me conhecer livros que ensinavam técnicas de meditação, áudios de meditação e li muitos artigos sobre isso. Curioso é que faz anos que medito mas sem resultados. A três anos separei de minha esposa, a dois anos perdemos duas nossas primeiras filhas de 4 que tínhamos, fechei o meu negócio, hoje vivo numa depressão com crises de pânico respiratório, refluxo gastroesofágico, a psoríase voltou mais grave. Tinhas num vídeo falado que a meditação as vezes é perigosa, eu confirmo porque a tempos que voltei a meditar mas despertei em mim uma sensação descontrolada, sufocante, até que um dia quase passei um dia no hospital ligado a máquina de oxigenação pois estava sufocando… estou aplicando hoje a maneira de meditação com visualização, uso a técnica de ho’oponopono, a fast eft que tem me ajudado bastante. Continue fazendo o que fazes, penso que meu coração está vibrando na sintonia e captando de volta esta energia que me faz chegar a tua informação, obrigado!

    Responder

    1. Ola Marcelino… Parabéns pelo seu despertar de consciência…
      Dicas pare de dar nome as suas patologias…
      O que você nomeia depois de eu sou eu estou, isso se torna sua realidade…

      Não acredito que ha perigo algum em fazer meditação, o problema é que os “GURUS” não ensinam que podem ocorrer efeitos colaterais… Como mudança de estado emocional, etc…
      Eu explico isso em alguns videos de Fast EFT… Isso acontece devido a mudança da frequência vibracional…

      Sucesso

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *